VII ACAMPAMENTO DE MONTANHA DA AMAL


Serra do Gerês, 19, 20 e 21 de Setembro.
Convidamos-vos mais um ano ao acampamento de montanha que, como nas anteriores ocasions, organizamos no último fim de semana do verao. Este ano continuaremos a trilhar, como nos últimos roteiros, a Serra do Gerês.

Acampamento.
Acamparemos junto ao refúgio de Requiás, perto da paróquia com este nome, ao Nor-leste da Serra. O recebimento terá lugar a sexta feira dia 19 a partir das 19 h.
Cumpre levar tenda de campismo e as cousas necessárias para fazer noite, sem esquecer a lanterna (que será imprescindível para o jogo nocturno!).
Actividades
O Sábado dia 20 faremos um roteiro circular partindo do refúgio, pola zona de Pitoes das Junias. Para quem deseje incorporar-se ao acampamento o Sábado, tem que estar no refúgio de Requiás antes das 9 h.
Pola noite, logo da ceia, propomos um jogo por equipas no monte que já muitas conheceredes por acampamentos anteriores, e convidamos-vos a trazer os vossos instrumentos para a foliada.
O Domingo de novo sairemos caminhar, umha rota belida até a capela de Sam João de Pitões. De volta faremos umha paradinha nas fervenças do Beredo e, se o tempo é bom, ainda nos poderemos dar um banho lá.
Nesta paragem faremos um oco para a formaçom, reflexom e o debate, com umha conversa sobre as Aldeias Comunitárias da Raia, umha experiência ainda próxima na história e carregada de ensinanças face o futuro.  

Logo voltaremos para jantar, desfrutar da sobremesa e despedir esta sétima ediçom do acampamento de montanha, nom sem antes achegar propostas e inquedanças a respeito dos posíveis roteiros à realizar no próximo curso.
Comida
A organizaçom encarregara-se das comidas do fim de semana, exceptuando a ceia da sexta-feira. A ceia do Sábado e o jantar do Domingo serám de prato. Como sempre, cada quem tem que trazer prato, talheres e copo da sua casa, assim como garrafa para levar auga ao roteiro.
Cumpre anotar-se antes da quarta feira dia 17 por co-e: aguaslimpas@gmail.com
ou bem no tlfe: 687 913 857
O preço, para quem puder paga-los, é de 20 euros.
Bota-te ao monte!!

25 e 26 de Janeiro: Trevinca

Mais umha vez da AMAL faremos rota polo maciço de Trevinca: o sábado partiremos de Vilanova para atingir Pena Trevinca, o mais alto cúmio do maciço com 2127m de altura, bem indo por Valmeladas ou polo Maluro e volvendo polo Sestil. O domingo turraremos até a Lagoa da Serpe desde a aldeia da Ponte. Por tanto estamos a falar dum achegamento à vertente Oeste do maciço.

Assim a ROTA partirá o sábado às 8:30 de Vilanova, para o que durmiremos já na sexta no albergue. Daremos cabo neste dia duns 30 km que deixarám atrás lugares como o Valmeladas ou o Maluro, a Morteira dos Campos, o Crestóm do Lombo Roncim, Pena Trevinca e de baixada já o Sestil. Para o domingo agardan-nos por volta de 15 km e umha dificuldade muito menor, pois como já indicamos iremos da Ponte à Lagoa da Serpe.

O MATERIAL necessário será
  • Saco-cama e toalha para o albergue.
  • Roupa de inverno: gorro, luvas, braga...Também polainas ou calças impermeaveis e se nom se tenhem é bom que o avisedes ao anotar-vos, pois podemos conseguir algumhas polainas ou argalhar apanhos caseiros
  • É interessante levar bússola para nom depender únicamente do guia. Ademais repartiremos cópias do mapa da zona a percorrer.

Quanto à COMIDA a levar, será necessário levá-la toda de casa. O único a comentar é que na rota do sábado, ao ser longa, será bo ter frutos secos ou mueslis, pois som energéticos e cómodos para ir petiscando.

Como já vimos, é importante ANOTAR-SE com tempo para que poidamos fazer a reserva do albergue. Fazede-o contestando a este correio indicando o nome dos assistentes e se necessitades polainas. A estáncia há custar 8.5 € por noite. Se tedes algumha dúvida mais podedes consultar bem no correio, bem chamando ao 988280400 (de 9:00 a 13:00 de segunda a sexta, perguntar por Antom)

NA TERRA DE NÁVIA-EU: 8-9-10 Novembro

Foto de roteiro de AMAL pola comarca do Návia-Eu
 
AMAL deslocará-se até a Galiza oriental para percorrer a terra de Oscos, no Eo-Návia. A zona de Oscos ronda os 600m de altitude, cumha altitude máxima de 950m. A maior parte da sua povoaçom adica-se à gandeiria, principalmente à produçom de carne de vacum. Tem umha grande riqueza mineral e geográfica, aproveitada historicamente polas suas gentes e patente nos indícios e restos de antigas extraçons de ferro e ouro. Som muitos os muinhos, fraguas e ferreirias que se podem atopar nas beiras dos rios, algumhas destas instalaçons ainda funcionando. É importante sobre todo a produçom de cuiteleria, por parte dos ferreiros, que é a tarefa que mais se conserva hoje e que ainda serve como verdadeiro ofício. Hidrograficamente, os Oscos pertencem à bacia do rio Návia. O Agueira, afluente deste que nasce na Fonsagrada, atravessa os Oscos e desemboca à altura de Pelorde, no concelho de Pesoz.

Durante os roteiros caminharemos nas inmediaçons do Agueira e dos seus afluentes.A sua flora está conformada principalmente por árvores caducifólias como o carvalho, a bidueira, o castinheiro ou o freixo, rodeadas de outras coma o azivro ou o teijo. No que respeita à fauna nom podemos esquecer a presença do lobo (Canis lupus) que conta com um número considerável de indivíduos na serra da comarca.

A sexta-feira e o sábado, disporemos dum lugar a coberto no que fazer noite, no concelho de Santalha. É necessário levar isolante para o chão e saco de dormir e comida para o fim de semana.
Os roteiros serám o Sábado e o Domingo.
Dificuldade média-baixa.

Enviaremos mais informaçom nos próximos dias. Podes ligar ao 687 913 857 para qualquer consulta.

Podes ver umha das nossas visitas á comarca do Návia-Eu clicando aquí
Publicamos un precioso vídeo sobre o Courel e animamos a visitar o web dos nossos colaboradores e companheiros de luita de SOS Courel
AXUDA URXENTE PARA O COUREL!!!

Algumhas quantas fotinhas do acampamento de montanha 2013


 
Publicamos algumhas quantas fotinhas á espera dumha crónica escrita do nosso acampamento de montanha 2013. Nos vindeiros dias publicaremos também mais fotos para ilustrar o acampamento de AMAL deste ano que decorreu no Courel.

A AGRUPAÇOM DE MONTANHA AUGAS LIMPAS (A.M.A.L.) é umha organizaçom independentista de defesa da terra. Toma o seu nome de um dos campamentos que o Exército Guerrilheiro do Povo Galego Ceive tinha nos Montes do Invernadoiro, no Maciço de Maceda.

A Terra galega comprende a actual Galiza administrativa e os territórios históricos orientais da Terra Návia-Eu, Vale de Íbias e Berzo,
a Cabreira e a Seabra.

A defesa da Terra implica conhecer, sentir, respeitar, desfrutar e identificar-se com o nosso País, o seu povo e a sua cultura.

A defesa da Terra implica defender o direito das galegas e galegos a vivermos dignamente no nosso território, sem ingerências impostas desde fora.

A defesa da Terra implica viver e relacionar-se com outras pessoas e com a natureza longe dos parámetros do consumo, individualismo e depredaçom capitalistas.

A defesa da Terra implica construir umha comunidade de resistência que faça frente à violência e espólio sistemáticos que se exercem sobre os recursos naturais, económicos e identitários da Galiza.


A AGRUPAÇOM DE MONTANHA AUGAS LIMPAS tem como actividades:

  • Conhecimento e desfrute da nossa Terra.
  • Marchas e campamentos de montanha.
  • Conscientizaçom e denúncia das agressons sobre o nosso território.


As actividades desenvolvem-se em território galego. O funcionamento interno é assembleário, havendo responsáveis de distintas funçons e actividades.

O símbolo da AGRUPAÇOM DE MONTANHA AUGAS LIMPAS é um/ha montanheiro/a com cabeça de cabra, símbolo de identificaçom com a nossa Terra.

Poderá fazer parte da A.M.A.L. qualquer galeg@ que partilhe estes princípios e esteja dispost@ a participar nas suas actividades.